Blog

Representantes da CDL Jovem visitam Complexo Industrial e Portuário do Pecém

16 de junho de 2017   publicado por: Patricia Gomes

Com uma retroária de 13 mil hectares, o complexo é voltado para instalação de um parque industrial para o Estado de Ceará.

No último dia 13 de junho, representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem de Fortaleza tiveram a oportunidade de conhecer o Complexo Industrial e Portuário do Pecém – CIPP. Em uma localização geográfica estratégica, o CIPP é formado pelo terminal portuário de classe mundial, a Zona de Processamento de Exportação – ZPE e a Companhia Siderúrgica do Pecém – CSP, além de uma área para instalações de uma refinaria, terminal de cargas, duas usinas termelétricas e um amplo parque industrial, voltado, especialmente, para empresas dos setores Siderúrgico, Petroquímico, Energético e de Logística.

Na primeira parada, os representantes da CDL Jovem puderam conhecer de perto um dos mais eficientes e sustentáveis portos do país, o terminal portuário do Pecém. 2º lugar no ranking de desempenho do país e com capacidade de movimentação de 750 mil TEUs por ano, que terá uma área total de 15 mil metros até a conclusão da obra de mais 2 píeres, em 2018. Desde que entrou em operação, em 2002, o porto tem o objetivo de chegar a 2030 como o 5º maior porto do Brasil. Atualmente, o faturamento cresce 22% ao ano.

Na sequência a visita seguiu para a Companhia Siderúrgica do Pecém – CSP, a primeira usina integrada do Nordeste, uma empresa da Vale, da Dongkuk e Posco com 75% de mão de obra cearense. Produzindo 3 milhões de toneladas de placas de aço da melhor qualidade, foi planejada e implantada a partir de 2007, iniciando as operações em 2016 e já conta com um currículo impecável.  Com tecnologia de ponta, a usina produz aços que atendem às aplicações estrutural, automotiva, tubulação naval e plataforma.

A Siderúrgica gera mais de 15 mil empregos indiretos e 2.600 diretos. Atua fortemente no desenvolvimento do Ceará e da população com mais de 1 bilhão de investimentos na conservação do meio ambiente e desenvolvimento social da região, como Caucaia, e São Gonçalo do Amarante (primeiro município do Estado em arrecadação com 3.940%), que receberam mais de 30 milhões em programas de investimentos sociais fomentando o empreendedorismo na região.

100% reciclável, o aço permite para siderúrgica a geração de energia para funcionamento próprio e o residual é vendido para a Companhia Nacional. Além da venda da escória (lixo) para empresas como as de cimento. A CSP possui 6 processos integrados: a  Sinterização, Auto-forno, Geração de energia, Correias Internas, Coqueria e Aciaria.

Para finalizar a visita, o grupo foi para a Zona de Processamento de Exportação – ZPE, a primeira do país a entrar em operação, com uma área de mais de 4 mil hectares dentro do CIPP. A ZPE é um distrito industrial incentivado, onde empresas operam com isenção de impostos e liberdade cambial, sem a obrigação de converter em reais as divisas obtidas nas exportações. Atualmente, 80% do que é produzido se destina ao mercado externo, e 20% abastece o mercado interno, uma regra estabelecida pelo governo para que as empresas que se instalarem  obtenha as vantagens das isenções. Entre as grandes empresas que atuam lá dentro está a White Martins que atua na produção de gases que são reaproveitados da fabricação do aço da CSP, e a Phoenix que atua na prestação de serviços siderúrgicos variados, incluindo manipulação e processamento de escória e a recuperação de metais, sucatas.

 

Saiba mais:

Porto do Pecém é um terminal portuário da costa do Nordeste brasileiro, estilo ”OFF SHORE” localizado em um acidente geográfico denominado “Ponta do Pecém”, no distrito de Pecém no município de São Gonçalo do Amarante, situado no litoral oeste do estado do Ceará, dentro da Região Metropolitana de Fortaleza a cerca de 60 quilômetros, por rodovia da capital. Para navegação através de carta náutica, se utiliza a carta nº 705, de 28 de setembro de 2002, elaborada pela Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), da Marinha do Brasil.

A combinação de uma completa infraestrutura para operações marítimas de longo curso e cabotagem, e o diferencial competitivo possibilitou um acelerado crescimento do Porto e sua consolidação como um concentrador e distribuidor de cargas para grandes mercados internacionais. Sendo o porto de maior profundidade mais próximo do Canal do Panamá e localização estratégica e curto tempo de trânsito para os Estados Unidos e Europa.

 

Por Patricia Gomes


Tags: #cdljovem #CSP #empreendedorismo #exportação #portodopecem #ZPE

Cadastre-se

Receba novidades da CDL Jovem.